Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/11/19 às 16h00 - Atualizado em 6/12/19 às 9h53

Hemocentro de Brasília recebe cerca de 50 mil doadores por ano

 

Por mês, são feitas, em média, 4.500 doações de sangue na Fundação Hemocentro de Brasília. A unidade recebe pelo menos 50 mil doadores por ano. São doações feitas por voluntários que reconhecem a importância deste gesto solidário, lembrado nesta segunda-feira (25), Dia Nacional do Doador de Sangue. A data tem como objetivo agradecer a quem se disponibiliza de forma voluntária. A iniciativa também busca sensibilizar a população para a importância da doação.

 

O jovem estudante Enivaldo da Costa, 20 anos, sempre teve vontade de ser doador, mas não sabia qual caminho percorrer. “Procurei saber. Percebi que era fácil e vim doar porque soube que outras pessoas precisam e eu posso ajudar com um gesto simples. Todos devem ser colaborativos. Quero conversar com meus amigos sobre o assunto, mostrar como somos bem atendidos e que tudo é muito simples”, relata.

 

A Fundação Hemocentro de Brasília é responsável por garantir à população do Distrito Federal o fornecimento de hemocomponentes e de serviços, com segurança e qualidade. Todo sangue doado é separado em diferentes componentes, beneficiando mais de um paciente com apenas uma unidade coletada.

 

Os componentes são distribuídos aos hospitais para atender os casos de emergência e a pacientes internados.

“Nesta semana, o Hemocentro está mobilizado para agradecer aos doadores pelo gesto de solidariedade imensurável. Também vamos comemorar este dia convidando-os a repetir o gesto, porque é possível doar mais de uma vez ao ano. E quem nunca doou está convidado a realizar este ato de amor ao próximo pela primeira vez”, pontua a diretora-presidente do Hemocentro, Bárbara Simões.

 

Coleta

 

A doação de sangue é o processo pelo qual um doador voluntário tem seu sangue coletado para armazenamento em um banco de sangue ou hemocentro para uso em transfusões. “Sou doador há dez anos e considero o ato um gesto muito simples, sem sacrifício, mas que pode mudar a vida de outra pessoa. É algo que não nos faz falta e faz muita diferença para quem recebe. Para mim, não há motivos para não doar, pois pode significar tudo para a pessoa que precisa”, destaca o economista João Bosco Soares Filho, 34 anos.

 

De acordo com a diretora-presidente do Hemocentro, o Dia do Doador de Sangue é um momento de celebrar com as pessoas que, durante todo o ano, ajudam a salvar vidas. Este é o caso da professora Gabriela Silva de Oliveira, 31 anos, que há 13 é doadora de sangue. “É um gesto nobre e salva vidas. Estamos gozando de boa saúde e dividir isso com uma pessoa que precisa é empatia”, ressalta.

 

Em casa

 

Na família Pestana já havia um doador de sangue. Agora, são dois, conforme relata o estudante Thiago Pestana, 16 anos. Ele convenceu a mãe, a auxiliar de serviços gerais Lucilene Pestana, 38 anos, a se tornar uma doadora. Mãe e filho estão doando sangue juntos pela primeira vez. “Senti vontade de doar porque ajuda outra pessoa. Quero vir mais vezes e convencer mais pessoas da família”, pontuou o estudante Thiago.

 

Há algumas condições básicas para ser doador de sangue, como ter entre 16 e 69 anos de idade; pesar mais de 51 quilos e ter um índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a 18,5; não estar usando medicamentos; apresentar documento de identificação oficial com foto; dormir pelo menos seis horas com qualidade na noite anterior à doação; não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação; e não fumar duas horas antes.

 

Alimentação

 

Ao contrário do que alguns podem pensar, não precisa estar em jejum para doar sangue. É importante estar bem alimentado para doar e beber bastante água desde o dia anterior.

 

É preciso ficar atento a algumas precauções, como evitar alimentos gordurosos pelo menos três horas antes da doação. Na lista estão açaí, abacate, leite e derivados, massas, frituras, ovos, maionese, sorvete, chocolate, etc. Se preferir doar depois do almoço, aguarde duas horas após ter se alimentado. O almoço deve ser leve, com carnes grelhadas, saladas, arroz e feijão sem carnes.

 

Agendamento

 

O agendamento individual de doação de sangue é feito apenas pelo telefone 160, opção 2, ou pelo número 0800 644 0160. O horário de atendimento telefônico é de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Embora seja opcional, o agendamento dá direito à senha preferencial de atendimento no horário marcado.

 

O agendamento de grupos para doação de sangue ou de medula é obrigatório e feito apenas pelos telefones 3327-4413 ou 3327-4447. Para mais informações sobre doações em grupo, clique aqui.

 

 

Fonte: Agência Saúde

Fotos: Isabelle Araújo/Saúde-DF

Fundação Hemocentro de Brasília - Governo do Distrito Federal

FHB

Setor Médico Hospitalar Norte, quadra 3, conjunto A, bloco 3. Asa Norte, Brasília-DF. CEP: 70.710-908.